QUEM SOMOS?

Plataforma multidisciplinar e indisciplinada, nascida em 2020, dedicada à pesquisa, criação e programação de projectos que promovem colaborações horizontais e desarrumadas entre artistas e investigadores de diferentes disciplinas, entre pensamento e prácticas. A UMA foi co-fundada no Porto por Joana Magalhães, Mafalda Lencastre e Maria Inês Marques.


O QUE PROPOMOS?

Curadoria da generosidade: Programar como um acto colaborativo e criativo entre curador e artista/investigador para a construção de uma dramaturgia multiversa ancorada numa experiência colectiva do real.

Colaboração criativa: Promover o trabalho colaborativo e criativo entre investigadores, artistas, curadores e programadores de diversas nacionalidades, áreas de especialização e afiliações.

Transversalidade: Promover o diálogo entre disciplinas e entre instituições académicas e culturais.

Prácticas de laboratório: Promover a pesquisa e experimentação contemporâneas.

Periferia como centro: Privilegiar projectos de artistas e investigadores com posicionamentos críticos que trabalham fora das esferas da arte e academia capital. 

Livre acesso: Criar condições de acesso livre e democrático ao pensamento crítico e prácticas artísticas programados pela UMA, aproximando o espectador/participante à dinâmica caleidoscópica do acto criativo.

 

 

O QUE FAZEMOS?

A UMA tem como gesto curatorial a congregação da diversidade artística e epistemológica contemporânea em torno de um problema dramatúrgico que alimenta a sua actividade anual.  Enquanto curadoras e artistas, procuramos trazer a jogo, na formulação desse problema, a parte da realidade contemporânea que nos estimula e perturba. É a partir deste jogo, tornado colectivo, que a curadoria enquanto dramaturgia se constrói numa programação dinâmica e transversal que se concretiza em quatro eixos:

DIGITAL / Curadoria de uma plataforma online multidisciplinar que contempla a criação e publicação regular de conteúdos autorais próprios e de colaboradores convidados, concebidos para este suporte, em articulação com o problema dramatúrgico que rege a temporada anual. O digital é a dimensão nuclear na programação da UMA e a que permite o acesso livre e democrático a todos os conteúdos. Acolhe formatos diversificados, incluindo live streaming de conferências e espetáculos, arquivos de exposições e instalações, obras fotográficas e videográficas, podcasts, escrita literária, ensaística e científica. 

AO VIVO / Programação de performances, espetáculos, exposições, conversas e conferências em diálogo com a temática anual e as restantes dimensões programáticas. Numa lógica de guerrilha, queremos desafiar esquemas dogmáticos de apresentação, provocar novos territórios de acção performática e expandir o cruzamento da semiótica funcional de espaços públicos e privados.

NA MÃO / Edição de UM objecto artístico único, em suporte físico, com periodicidade anual, criado a partir do problema dramatúrgico orientador da temporada.

NA OFICINA / Programação de actividades artísticas e formativas direccionadas a públicos especializados ou não, provenientes de diferentes faixas etárias e percursos socio-profissionais. A oficina existe ao vivo e online.

 

joana2-1

 

 

JOANA MAGALHÃES (co-fundadora da UMA)

Licenciada em Psicologia e Teatro-interpretação, trabalha como criadora, dramaturgista e intérprete em artes performativas desde 2010, mostrando especial interesse por teatro, vídeo e instalação. 

No seu percurso como criadora destaca Noite de estreia (2016), O espetáculo mais contemporâneo do mundo (2017), There’s something about the air (2018), U (2019), Haiku (2019) e Haiku extended (2020). 

burst

MAFALDA LENCASTRE (co-fundadora da UMA)

Concluiu Licenciatura e Mestrado em Som e Imagem (Porto e Barcelona), formou-se em interpretação em Lisboa (Act e ESTC) e, paralelamente (Porto, Lisboa e Berlim),  movimento e fotografia. Fez a École des Maîtres e o curso de criação Recurso (onde co-criou There´s something about the air, Mala Voadora. É doutoranda em Estudos Artísticos (UC). Como intérprete trabalhou em cinema e vídeo e, recentemente, mais em teatro - como actriz, assistente de encenação, formadora e criadora. Destaca a cumplicidade com Nuno M. Cardoso, Balleteatro, Mickael de Oliveira, festival END, e as anteriores colaborações com Nuno Carinhas, Nuno Cardoso e Ricardo Pais. 
 

mariaInesBaby

MARIA INÊS MARQUES (co-fundadora da UMA)

Porto, 1990. Licenciada em Línguas e Literaturas, estudou Dramaturgia na Yale School of Drama, onde se encontra a terminar o doutoramento. Tem trabalhado como dramaturgista e tradutora para palco desde 2015.

Mais recentemente fez uma incursão profissional pela produção na área do teatro. Trabalhou como dramaturgista no Yale Repertory Theatre, no Trinity Rep e em colaboração com Mickaël de Oliveira e Nuno M Cardoso. Co-assinou a encenação de A Refeição de Newton Moreno (2017). Foi assistente de programação do END - Festival Novas Dramaturgias (2019).

CONTACTO 

plataforma.uma@gmail.com

 MAILING LIST